Tem gosto de saúde

As melhores alternativas para substituir as gorduras hidrogenadas

707
Óleos e gorduras saudabilidade, sustentabilidade e melhor desempenho são desafios da indústria.
Responsável pela regulamentação de alimentos e medicamentos nos EUA, a agência FDA (Food and Drugs Administration) anunciou em junho passado que empresas do ramo alimentício naquele país devem eliminar as gorduras hidrogenadas até 2018. O foco principal da determinação é a diminuição de doenças cardiovasculares. Setores como os de biscoitos, margarinas, guloseimas doces, pipocas para micro-ondas, coberturas, sorvetes e panificação em geral foram imediatamente submetidas à regra. E, portanto, devem abolir a utilização de óleos parcialmente hidrogenados, até então uma de suas principais matérias-primas. Órgãos da saúde em diversas partes do globo, inclusive do Brasil, comemoraram a decisão, pois desde os anos 1990 estudos científicos fazem a associação direta entre as principais doenças do coração e o consumo excessivo de produtos contendo, por exemplo, gordura trans, derivada do processo de hidrogenação. Foi por determinação de órgãos como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que, na última década, foi constatada

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorEnigma do ratio
Próxima matériaNão pode faltar