Quanto pior melhor

Atacadão de Embalagens cresce na crise com demanda puxada pela onda de empreendedorismo

1150
Chocolate, artigos de festa, confeitos decorativos e apetrechos portfólio com mais de 10 mil itens.
Durante a convenção e feira anual do setor atacadista distribuidor – Abad 2015, promovida no início de agosto em Fortaleza (CE), a direção da Abad (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores), promotora do evento, anunciou a queda, inédita por sinal, de 9,5% nas vendas brutas nominais do setor atacadista, de janeiro a junho. Descontada a inflação (IPCA), o índice real supera 19% e é termômetro do impacto da crise econômica no setor, englobando operações dos mais variados portes. Exceção pontual a esse quadro, o Atacadão de Embalagens, rede com quatro unidades com sede há 25 anos em Carapicuíba, na Grande São Paulo, não apenas vem mantendo crescimento anual na faixa de 20% como investiu R$ 5 milhões na instalação de sua quinta e maior loja. Construída a cerca de 100 metros da matriz, ela tem inauguração prevista até o final de 2015, anuncia Manuel dos Santos, diretor da rede atacadista.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorNão pode faltar
Próxima matériaOásis confeiteiro