Para todos os gostos

Aposta na diversificação de portfólio alimenta o crescimento no setor de biscoitos

Biscoitos demanda sustentada com disponibilidade para todos os gostos e bolsos.
Zanão, da Abimapi perspectiva de fechar 2016 com avanço de 5%. Com menos renda e inflação em alta o consumo pisa no freio em todas as frentes. O consumidor vai menos vezes ao supermercado e as compras estão mais seletivas. Além da redução no volume, há também a substituição de produtos por marcas mais em conta, captam os principais radares do varejo. Exceção a essa regra geral, o setor de biscoitos exibe melhores resultados que outras categorias na ala de alimentos e guloseimas. “A exemplo do ano passado, reajustamos os preços no início do ano e a medida foi eficiente para assegurar crescimento de  4,75% no primeiro semestre, com perspectiva de fechar o ano com avanço de 4-5%”, analisa Claudio Zanão, presidente da Abimapi (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias, Pães e Bolos Industrializados). Para o dirigente, o resultado projetado é bem distante do satisfatório mas mantém os patamares dos últimos anos, com a economia sob forte  recessão. “Em que pese a queda persistente em volumes em torno de 2-3% em 2015 e provavelmente no exercício atual, dentro da presente conjuntura o setor vai bem”, avalia ele. Segundo a Abimapi, o faturamento das indústrias de biscoitos atingiu R$10,7 bilhões no primeiro semestre de 2016, com a categoria mostrando estabilidade em relação a volumes. “Os dados refletem o comportamento do consumidor que, diante da crise econômica, diminuiu a frequência de compras, mas não retirou da cesta os produtos básicos para o dia a dia, como as rosquinhas e os

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorSnack vegano
Próxima matériaFast News