Mercado oscilante

Ronaldo Lima Santana O mercado internacional de açúcar oscilou no período de agosto a outubro, em um intervalo de preços que variou de 13,00 cents/lb a 14,50 cents/lb. Como mostra o gráfico abaixo, no nível inferior da faixa se observam compras e no nível superior, vendas. Os níveis relativamente baixos de preços verificados podem ser atribuídos à previsão de excesso de oferta da safra mundial 2017/18. Os fundos, por sua vez, que mantiveram suas posições liquidas vendidas no período, influenciaram nos momentos de queda de preços. A preferência pelo etanol combustível no Brasil, em detrimento da produção de açúcar, tem dado suporte aos preços em níveis acima de 14 cents/lb, desde o inicio de outubro. As notícias de clima seco no Centro-Sul podem criar uma expectativa de quebra de safra em 2018/19 e, com isso, influenciar positivamente os preços. Uma maior valorização dos preços do açúcar em R$/t ocorrida na quarta semana de outubro foi decorrente da valorização do dólar frente ao real. Esse fato pode contribuir para uma melhora dos preços praticados no mercado interno. O gráfico acima o comportamento dos preços do açúcar demerara na Bolsa de Nova York, tomando como base o 1º vencimento. No caso do açúcar negociado no mercado doméstico (Estado de São Paulo) ao longo do período meados de agosto ao final de outubro, os preços apresentaram relativa estabilidade com ligeiro viés de alta. Com o mix de produção mais voltado para o etanol na reta final da safra e o suporte de preços

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório