Tiquinho só no nome

Atacado de São Carlos adere ao formato de pequenas franquias para crescer no interior paulista

Loja matriz: mix de 15 mil itens e mais de 100 funcionários.
Atacadista com duas lojas de autosserviço e fábrica própria de chocolate, a Doces Tiquinho, de São Carlos (SP), inicia um projeto de expansão que prevê a instalação de pequenas franquias na cidade e região. No ano em que completa quatro décadas de atuação, ela formata a rede Tiquinho Express, operação em fase final de implementação, com largada prevista para o início de 2018, antecipa o empresário Paulo Rogério, diretor da distribuidora. “Encerramos um ciclo de investimentos na parte industrial e, entre as novidades para ampliação do nosso negócio, temos o projeto das franquias, que muito em breve terá o primeiro piloto instalado em uma cidade próxima”, posiciona ele, sem abrir detalhes. Desbravadora do comércio especializado em candies no Centro-Leste paulista, a Tiquinho exibe uma trajetória que acompanha a evolução do setor no estado de São Paulo. Doceiros à moda antiga, Paulo Ramires e a esposa Ana Maria abasteciam com vendas porta a porta pequenos pontos de venda (PDVs) de São Carlos (SP) no início dos anos 1970. Em agosto de 1977, eles abriram a Distribuidora de Doces Tiquinho, nome inspirado no apelido do primogênito do casal. A ideia era expandir o comércio exclusivo de chocolates e guloseimas doces, concentrado na capital, para a parte central do interior do estado. O negócio prosperou e hoje sustenta a principal operação doceira da cidade e região. “Inicialmente estabelecida em um modesto galpão, a empresa seguiu com a venda porta a porta de confeitos, a partir da distribuição feita com peruas e pequenos caminhões”,

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorDoce gangorra
Próxima matériaEdição 259