Saúde em primeiro lugar

Cresce o avanço da indústria sobre o mercado de alimentos saudáveis

Elisabeth e Marise consumo de produtos naturais tem consolidado um mercado polêmico.
Entre as macrotendências identificadas no livro “Brasil Bakery & Confectionery Trends 2020”, a que se refere à naturalidade e autenticidade*, corrente de consumo relacionada ao aguçamento do desejo por alimentos mais saudáveis, autênticos e naturais, é a que desperta maior interesse na indústria de confeitos (confectionery). De chocolates, balas, chicles, snacks e biscoitos a bebidas em pó e sucos prontos, a tendência de agregar valor às linhas tornando-as mais saudáveis é a que ainda empolga lançamentos e as vendas, estabilizadas nos segmentos mais convencionais. “A palavra natural é percebida como um símbolo de muitos atributos de qualidade de um alimento”, argumentam Marise Bonifácio Queiroz e Elizabeth Harumi Nabeshima, pesquisadoras do Centro de Tecnologia de Cereais e Chocolate (Cereal Chocotec), do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), autoras do capítulo dedicado à naturalidade e autenticidade. Na entrevista a seguir, elas jogam luz sobre eventuais dúvidas desse tema. DC – Qual é

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorFala que eu te escuto
Próxima matériaO cinto apertou