Rolo compressor

Após adquirir a Piraquê, o grupo cearense prepara ofensivas para avançar em biscoitos e massas no país

A M.Dias Branco concluiu em abril a aquisição de 100% da Piraquê. Avaliada em R$ 1,55 bilhão, a operação foi aprovada em março pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Com o desfecho da compra, a empresa informa que vai acelerar o seu crescimento no Sul e Sudeste, ampliando as vendas de itens de valor agregado mais alto com o portfólio ampliado. Atualmente, 70% da receita do grupo cearense vem do Nordeste. De acordo com dados reportados ao mercado, a companhia projeta um crescimento de 13% da receita líquida total com a aquisição. Para o negócio de biscoitos, a expectativa é de um avanço de 19% da receita líquida e para a divisão de massas, de 11%. Segundo a companhia, com relação ao mix de produtos, as linhas de biscoitos aumentam a sua participação nas vendas da empresa de 53% para 56% com as duas empresas combinadas. A capacidade de biscoitos do grupo deve avançar 16,9% e o potencial em massas será 15,1% maior. Na entrevista a seguir, Martim Ibrahim Bernardara, diretor de marketing da companhia, abre os planos da M.Dias Branco e comenta a atuação da companhia número um na cena de biscoitos e massas no Brasil. Bernardara: investimentos em marketing e comunicação são prioridade em 2018. DR – O grupo M.Dias Branco vem promovendo investimentos em várias frentes. Quais são os prioritários e para quais finalidades estão sendo canalizados? Bernardara – Investimentos em marketing e comunicação são prioridade em 2018. Aliás, já temos várias novidades em andamento neste

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorAgora menos é mais
Próxima matériaCrescer e ensinar