Pequenos grandes negócios

Aperfeicoamentos na distribuição sustentam avanço nas vendas de todas as frentes de guloseimas

1061
Em permanente evolução, a distribuição de chocolates, biscoitos e candies (confectionery) sinaliza avanços significativos nos canais predominantes. Até recentemente, maiores volumes de chocolates, a exemplo de tabletes e bombons, seguiam quase que exclusivamente para as redes de autosserviço, conveniência e lojas de descontos. As variantes de candies (balas, caramelos, gomas de mascar, pastilhas e pirulitos), por sua vez, eram despejadas no balcão do atacado para suprimento do varejo tradicional (bares e padarias). Mas a multiplicação de canais e especialização do comércio atacadista, hoje consolidado no formato de atacado distribuidor, vêm transfigurando os balcões de oferta do setor de confectionery. A grosso modo, em torno de 60% das vendas de balas e confeitos derivados seguem para atacadistas e distribuidores, enquanto os restantes 40% são escoados pelos supermercados. No caso de chocolates, biscoitos e snacks a proporção é invertida, com a maior parcela a cargo do autosserviço e a menor fatia indo

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorAlta crocância
Próxima matériaEdição 243