Pela qualidade de vida

Abran discute importância da rotulagem nutricional

Pela qualidade de vida
Almeida, da Abran: em defesa do nutri-score, já em vigor na França. Saber como os alimentos afetam a dieta dos brasileiros é cada vez mais importante. Por esse motivo, a Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) vem discutindo o tema com profissionais de saúde e autoridades do setor. A solução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que o consumidor tenha uma informação mais transparente sobre o produto na hora da compra é adotar um modelo de rotulagem frontal que resuma as características nutricionais. A Anvisa avalia alguns sistemas já apresentados para esse fim, como o Nutri-score – defendido pela Abran – e que se baseia no modelo já em vigor na França para mostrar o balanço do valor nutricional de cada alimento em uma porção de 100 gramas, informa Carlos Alberto Nogueira de Almeida, membro do Conselho Científico da Abran. “A rotulagem atual é de difícil compreensão e é necessário ter uma forma mais eficiente de mostrar quais nutrientes compõem os alimentos. Dessa maneira, as pessoas terão mais facilidade em escolher as opções para uma dieta equilibrada e que mais se adequem aos seus hábitos”, frisa Almeida. Em 25 de maio, completa ele, a Anvisa abriu consulta pública sobre os modelos apresentados. “Este é um importante momento para a sociedade, já que a rotulagem frontal afeta não só os hábitos de consumo, mas, acima de tudo, a qualidade de vida”, assinala o especialista.

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório