Peça de resistência

Itens funcionais e saudáveis seguem puxando a demanda na categoria de gomas de mascar

goma de mascar
Gomas de mascar: consumo ainda aceso para itens mais elaborados, sem açúcar e com funcionalidade
Uma das principais e ainda rentáveis categorias do setor brasileiro de candies, as gomas de mascar, inclusos chicles de bola, exibem um recuo na oferta e demanda que vem se acentuando nos últimos anos. Enquanto as principais marcas de gomas posicionadas para consumo adulto degustam discreta alta em valores, o reduto de chicles infantis amarga declínios pontuais em volume e faturamento. Levantamento da Euromonitor International no varejo da categoria estima que, nos últimos cinco anos, o consumo geral despencou de 53.700 toneladas (t) em 2012 para 44.200 t no último exercício. Já em valores, apura a consultoria, o giro saltou de R$ 3,868 bilhões para R$ 4,637 bilhões, no mesmo período. Segundo projeções (deflacionadas) da instituição, as vendas de gomas de mascar devem manter a atual tendência no próximo quinquênio, com queda nos volumes para 42.400 t em 2020, porém movimentando estimados R$ 4,881 bilhões, com alta de 5,2% (ver quadro abaixo). Vale destacar que, no reduto de chicles de bola, o decréscimo cobriu tanto volumes quanto valores, com -7,7% e 0,0%, respectivamente, entre 2012 e 2017. Já em gomas de mascar a redução cravou -0,7% em volume e alta de 4,5% na receita, no período. Romero, da Perfetti Van Melle: crescimento acima da média da categoria. Resultantes da estagnação na economia em geral, com reflexos diretos mas não proporcionais no mercado de confeitos açucarados, em particular, os volumes de vendas e receitas do segmento de gomas vêm realmente caindo no Brasil, concordam especialistas. Vozes do ramo notam que a

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorMercado oscilante
Próxima matériaPela qualidade de vida