Não pode faltar

Indústria de biscoitos faz lição de casa e mantém crescimento em plena crise

Biscoitos volumes estabilizados com receita em ascensão.
O encolhimento da renda e a inflação crescente atingiram o consumo de alimentos. Segundo a consultoria Kantar Worldpanel, os consumidores têm ido menos vezes aos supermercados e retornado com as sacolas mais vazias. Além da redução no volume de compras, houve também a substituição de produtos por outros de marcas mais baratas ou similares. Exceção a esse quadro, o setor de biscoitos vem conseguindo se sair melhor que outras categorias por conta de a indústria ter feito bem a lição de casa. “Fizemos um reajuste em torno de 8% nos preços no início do ano que tem sido suficiente para assegurar crescimento em valor na faixa de 1-2% até o final do ano, mantendo estabilizados os volumes”, analisa Claudio Zanão, presidente da Abimapi (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados). O prognóstico bate com o levantamento da Kantar, pois os produtos alimentícios que mais perderam volume de vendas no primeiro semestre no país foram bebida à base de soja, leite pasteurizado, leite fermentado e lanches prontos. De acordo com a pesquisa, houve uma queda de 7,5% no volume de vendas totais de alimentos no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo intervalo de 2014, enquanto o valor gasto teve incremento de 0,5% no período. Para Zanão, o resultado projetado não satisfaz mas mantém o patamar de 2014. “Dentro dessa conjuntura estamos bem”, avalia ele. No entendimento do dirigente, fazer bem a lição de casa foi investir em expansão de capacidade e modernização no

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorTem gosto de saúde
Próxima matériaQuanto pior melhor