Independentes gastam mais

Estudo sobre consumo nos lares capta novos formatos de família nos domicílios dos brasileiros

Christine jovens ou maduros, os independentes têm gasto per capita maior.
Christine jovens ou maduros, os independentes têm gasto per capita maior. Domicílios sem filhos tendem a dispor de mais renda e registrar maior gasto per capita. Essa é uma das principais conclusões do estudo Winning the Future, elaborado pela Kantar Worldpanel, que analisou 96 categorias de produtos, inclusos chocolates, biscoitos, sucos, snacks e candies. De acordo com o levantamento, realizado no período de abril de 2016 a março deste ano, os independentes jovens (até 49 anos) e maduros (maiores de 50 anos), cujo número médio de pessoas no lar não ultrapassa dois indivíduos, tiveram gasto per capita maior do que os demais domicílios. “Esse dois perfis de público ficaram 34% e 41%, respectivamente, acima da média”, repassa Christine Pereira, diretora comercial da Kantar Worldpanel Brasil. Na entrevista a seguir ela abre mais detalhes do estudo. DR – Quem a pesquisa analisou para chegar às conclusões? Christine – Analisamos as fases de vida das famílias e as oportunidades de consumo no futuro. Hoje, as famílias brasileiras são constituídas por indivíduos independentes jovens, que representam 11%; monoparentais (22%), casais com crianças pequenas (22%), casais com pré-adolescentes (15%), casais com adolescentes (6%), casais com filhos adultos (6%) e independentes maduros (18%). A figura tradicional da dona de casa, encarregada das compras da família, foi substituída pela do shopper, que é quem hoje efetivamente compra. Assim, analisamos cada um desses núcleos. DR – O que foi possível conhecer sobre esse público constituído por indivíduos até 49 anos? Christine – Donos da segunda maior renda

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorPediu, ganhou
Próxima matériaÉ só bater o olho