Ficou maior

Netzsch triplica a área e moderniza as instalações da fábrica em Pomerode

Número um na fabricação de equipamentos para moagem e dispersão, a Netzsch brasileira cortou no início do semestre a fita inaugural da sua unidade em Pomerode (SC), responsável pela produção de máquinas para processamento de cacau e das linhas Chocoeasy para fabricação de chocolate. Com investimento de R$ 20 milhões, a planta foi instalada em área de 10 mil metros quadrados, ocupando espaço três vezes maior que o utilizado anteriormente. Com isso, a empresa eleva a capacidade produtiva, integrando atividades como produção, administração e testes laboratoriais. “Ao mesmo tempo vamos aumentar a competitividade, com a incorporação de equipamentos mais adequados, a exemplo da mandrilhadora para usinagem de peças grandes (até 12 toneladas), trazendo mais autonomia aos processos e redução de custos”, assinala Giuliano Albiero, diretor geral da Netzsch Equipamentos de Moagem (NEM), subsidiária do grupo alemão Erich Netzsch Holding. Ele informa que foram instaladas ainda uma cabine de pintura e uma estufa de secagem de grande porte, além de duas pontes rolantes para 10 e 12 toneladas, respectivamente, que representam o dobro da capacidade anterior. Na divisão de poliuretano (PU), complementa Albiero, a ampliação da área permitiu instalar um jato de granalha de aço e uma estufa dedicada para cura de peças moldadas. A empresa também investiu em equipamentos de análises e testes para desenvolvimento de polímeros de engenharia com aplicação industrial. “Essas tecnologias foram reunidas no novo Centro de Pesquisas e Aplicações (CPA), que agora ocupa uma área de 1.500 metros quadrados e conta com laboratórios dedicados para demonstrações

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório