Expectativa de melhora

Receita global da General Mills cai, mas lucro fica estável

Apesar de registrar lucro no primeiro semestre, a General Mills reportou que a divisão Ásia/América Latina cravou queda de 8% nas vendas, totalizando US$ 392 milhões.Controladora no Brasil das marcas Kitano, Yoki, Häagen-Dazs e Nature Valley, a companhia enfatizou que o resultado refletiu a mudança de cronograma no calendário de relatórios no ano fiscal passado – gerando dados mais fortes na base de comparação – e aos desafios relacionados à implementação de um sistema de relatórios no Brasil. Junto com a queda nas vendas em volume, o lucro operacional na região diminuiu para US$ 16 milhões, US$ 6 milhões a menos que no ano anterior, sinalizando vendas menores e perdas com inflação e câmbio, analisa Jeff Harmening, presidente da General Mills. No primeiro trimestre fiscal da companhia, encerrado em agosto passado, a empresa registrou lucro líquido de US$ 404,7 milhões. O resultado ficou 1,1% abaixo do lucro reportado no mesmo intervalo do ano fiscal anterior. “Nossa prioridade número um no ano fiscal é o fortalecimento da nossa receita”, frisou Harmening, em comunicado. “Nossas vendas líquidas no primeiro trimestre vieram em linha com nossas expectativas, e nosso foco de crescimento global impulsionou uma melhora importante nas vendas. Prevemos um começo de ano fiscal lento e esperamos uma melhora sequencial na rentabilidade nos próximos trimestres”, afirmou o executivo.

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorBraço natural
Próxima matériaTabletes de felicidade