Planta da Santa Helena 4.000 toneladas/mês de confeitos de amendoim adicionadas ao setor.
A aproximação das festas juninas incrementadas pelas rodadas do Brasileirão acendem o consumo de confeitos salgados e doces à base de amendoim. A expectativa gerada na ala da indústria é de que a venda sazonal de guloseimas cresça de 20% a 30%, consideradas as empresas de maior porte que operam com a categoria. “O período junino corresponde a cerca de 30% das nossas vendas anuais no segmento de doces e, para a campanha atual, esperamos um aumento de 20% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado”, projeta Luis Bertella, diretor comercial da Santa Helena, peso-pesado do setor de doces e confeitos à base da oleaginosa. A estimativa, completa ele, inclui a demanda inflada no meio e finais de semana por conta dos jogos de futebol. “As partidas realmente alavancam o consumo de snacks e amendoim”, observa ele. Essa alta aguardada no giro de doces tradicionais e salgadinhos também é temperada com ações promocionais e ativações, que já começam a ser preparadas e entram em cena em versões de barracas caipiras e cenografias imitando arraiais nas redes de autosserviço e também no trade atacadista. “Percebemos que os fãs da categoria buscam cada vez mais alternativas para os diferentes momentos de consumo e temos atendido com novidades nas linhas de produtos, sabores e embalagens para os diversos canais”, frisa Bertella. Para chamar a atenção nesse período, a empresa também aposta em decorações especiais e exposição diferenciada nos pontos de venda (PDVs) que, além das tradicionais barracas, inclui negociação de

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório