Doçura de fora

Gourmand investe há 15 anos em marcas consagradas de confeitos internacionais

Patrícia menu com 30 linhas de chocolates, balas e biscoitos.
A abertura da economia teve o condão de mostrar ao consumidor brasileiro linhas de chocolates e guloseimas sofisticadas de reconhecidas marcas globais cujo acesso só é possível pela via das importações. Grifes internacionais de chocolate premium como a francesa Jacquot, a belga Delafaille, a suíça Villars ou a inglesa After Eight hoje enfeitam as gôndolas do varejo nacional graças a operações como a da Gourmand Alimentos, na ativa há 25 anos. “Embora a flutuação do câmbio possa sugerir diminuição nos desembarques de confeitos importados, ao contrário, estamos reforçando o portfólio”, sinaliza Patrícia Bratt, diretora de marketing da importadora. Na entrevista a seguir, ela analisa o mercado de confectionery e abre os planos da Gourmand. DR – Desde quando a Gourmand importa especificamente linhas de confeitos? Patrícia –  A empresa trabalha com esse tipo de produto desde o início de suas atividades, em 1990. A primeira guloseima importada foi a linha de marshmallows Campfire, com a qual trabalhamos até hoje e que, na época, foi uma grande novidade no mercado. DR – Considerando todas as categorias de confeitos, qual a participação desses produtos na operação geral da importadora? Patrícia – O segmento de confeitos representa mais de 60% das operações da Gourmand Alimentos. DR – Quais itens ou linhas são os campeões do giro? Patrícia –  Trabalhamos hoje com cerca de 30 linhas de chocolates, balas e biscoitos, mas temos algumas delas que saem bem em qualquer época do ano, como marshmallows já citados, os biscoitos americanos Pepperidge Farm, as trufas

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório