Demanda lubrificada

Apesar da marcha lenta no mercado de máquinas, a Gotesp engata a quinta e acelera a instalação de empacotadoras para confeitos

Linha flowpack da Gotesp velocidade de 500 unidades por minuto com selagem a frio.
Em declínio que vem se acentuando nos últimos anos, o setor de bens de capital fechou o primeiro semestre com faturamento bruto real de R$ 34,9 bilhões. O resultado representou queda de 13,2% em comparação ao mesmo período do ano passado, repassa a Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Contrariando a freada geral nas vendas de equipamentos industriais, o segmento de máquinas embaladoras, principalmente as dedicadas ao setor de alimentos, exibe robustez puxada por incrementos na produção de guloseimas como confeitos de amendoim e biscoitos. Pelo menos esse é o motor que vem impulsionando os projetos na Gotesp, indústria especializada em linhas de embalagens dos tipos portfólio e flowpack para chocolates, biscoitos e candies. “De cada dez empacotadoras portfólio para biscoitos encomendadas hoje no Brasil, oito saem da nossa unidade”, dimensiona Fabiano Passarini, engenheiro de vendas da empresa, sediada em Caieiras (SP). Entre as recentes investidas na ala de

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorChocolate fino é outra coisa
Próxima matériaSabor ampliado