Crescimento suado

Setor de balas e candies supera fase de acomodação e luta para manter a demanda acesa no país

Embora a acomodação no setor brasileiro de balas e candies em geral tenha sido superada desde meados da década passada, o declínio na demanda vem se acentuando nos últimos anos. O cenário ao longo dos anos 2000 mostra as indústrias do segmento conseguindo superar gargalos nas vendas domésticas, com investimentos na modernização do parque industrial e apostas em linhas de maior valor agregado. Essa mudança se materializou em itens de qualidade reconhecida pelo consumidor e custos e preços em ponto de equilíbrio, conduzindo a uma recomposição das margens do setor. Enquanto os volumes foram paulatinamente diminuindo o ritmo, a receita desenhou trajetória inversa. Tanto do ponto de vista do produto em si como da comunicação de marcas, a inovação é hoje em dia o principal catalisador dos projetos de expansão nas fábricas, desenvolvimentos e marketing. É assim que a indústria de candies, como balas, drops, pirulitos, chicles de bola, gomas de mascar e caramelos, entre outras variantes, conseguiu sobrepujar a estagnação dominante no passado. No momento as empresas ainda buscam sacudir a estabilidade nas vendas domésticas, com modernização e linhas de melhor relação qualidade/preço. Essa transformação pode ser conferida inclusive nos itens com boas margens tanto para a indústria como para o trade. Com os investimentos feitos em expansões e desenvolvimentos, os últimos quatro anos fecharam com produção acima de 400 mil toneladas (t) de candies, repassa a  ABICAB – Associação Brasileira da Indústria de Cacau, Chocolate, Amendoim, Balas e Derivados, evidenciando o lado sustentável do crescimento. Consideradas commodities e

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorEscalando o pódio
Próxima matériaAlta crocância