Com afeto e menos açúcar

Desenvolver soluções para confeitos saudáveis é o desafio do setor de ingredientes

Balas e caramelos frentes de indulgência e saudabilidade puxam as tendências.
Vitrine n.º 1 do setor de confeitos (confectionery) nas Américas, a feira Sweet & Snacks Expo 2017 recepcionou mais de 17 mil visitantes na edição realizada em maio passado com um anúncio inusitado logo na entrada. As principais marcas de candies dos EUA, inseridas entre os mais de 760 expositores da mostra, assumiram publicamente o compromisso de, até 2022, enquadrar 50% dos itens de maior giro em um figurino nutricional de menos de 200 calorias por porção. E mais: elas se comprometeram a estampar com destaque, nos rótulos frontais, informações sobre o teor calórico dos produtos em até 90% dos itens dos portfólios. No Brasil, por enquanto apenas a Hershey se manifestou publicamente a favor das medidas, anunciando o enquadramento de diversas marcas do seu mix (ver à pág. 28). “Esse compromisso vem ao encontro do movimento em prol da redução de açúcar em curso no Brasil, sinalizando os desafios que as indústrias de confeitos e de ingredientes têm pela frente”, pondera Marco Paulo Pereira Henriques, gerente de marketing da Duas Rodas, fonte de soluções e insumos para o setor de alimentos e bebidas. Ele, por sinal, considera o anúncio divulgado na feira da Associação Nacional da Indústria de Confectionery (NCA, na sigla americana) um grande avanço no front exterior e uma questão importante para o Brasil, onde cerca de 53% da população encontram-se com sobrepeso, alimentando uma situação crítica de saúde pública. “Entre as soluções que estamos justamente destacando sobressaem as tecnologias e opções de aromas que visam compensar

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório