Boa safra

Setor de processamento de cacau prevê maior alta na produção dos últimos três anos

Plantação de cacau: safra brasileira deve chegar a 170 mil toneladas.
Mesmo sinalizando recuperação lenta, a demanda nacional de chocolate induz as processadoras de cacau instaladas no país a esperar para 2017 um resultado mais animado que do último triênio. Para a Associação das Indústrias Processadoras de Cacau (AIPC), a expectativa é de processar 230 mil toneladas de grãos. Se confirmada, a previsão representará um avanço de 6% em relação ao ano passado e o melhor resultado desde 2013, sublinha Eduardo Bastos, presidente da AIPC. No ano passado, observa ele, os processadores de cacau tiveram o pior desempenho em sete anos, justamente por conta do baixo consumo no mercado doméstico. Nos últimos tempos, as processadoras só não tiveram desempenho pior porque conseguiram exportar para países do Mercosul e para os Estados Unidos. “Esses embarques, no entanto, se restringem a apenas 1% da produção, indicando que não é o mercado externo o responsável pelo crescimento, mas sim a retomada nas vendas internas”, frisa Bastos. Na entrevista a seguir, o dirigente analisa a produção nacional de cacau e as perspectivas de recuperação do setor. Bastos, da AIPC: melhor resultado desde 2013. DR – Qual é a estimativa para a atual safra de cacau? Bastos – As companhias esperam receber neste ano 170 mil toneladas (t) de cacau colhidas no país, cerca de 18 mil t a mais que o volume do ano passado. A expectativa no início do ano era ainda mais positiva, de 180 mil toneladas a serem recebidas, mas a quebra da safra temporã na Bahia fez a associação revisar para

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorO consumo mudou
Próxima matériaPequeno grande negócio