Ajustes na operação

Reestruturação na Mondelez visa incremento nos mercados de biscoito e chocolate

Mondelez
Complexo de curitiba: invetimentos na produção para comportar incremento esperado na demanda.
Com a reestruturação em curso no país, incluso o fechamento de duas unidades, o grande desafio da Mondelez é acelerar o crescimento nas categorias em que atua. Dados da consultoria Nielsen indicam que, no acumulado de 12 meses encerrado em fevereiro deste ano, a companhia detém 8,3% de participação em volume de vendas no segmento de biscoitos. Em chocolate, repassa o instituto, a fatia é de 34,7%. Segundo Augusto Lemos, presidente da empresa, o plano para intensificar o crescimento inclui trazer neste ano produtos que já fazem sucesso no exterior. Na feira da Apas (Associação Paulista de Supermercados), promovida em maio em São Paulo, a Mondelez exibiu em primeira mão aos varejistas linhas que sobem às gôndolas a partir de junho, a exemplo de tabletes Lacta nos sabores de geleia de morango, baunilha e amendoim, caramelo salgado e coco. “São itens que existem lá fora e são muito bem-sucedidos e, portanto, a expectativa é a mesma também por aqui”, acalenta o executivo. Lemos, da Mondelez: com resultados em linha com o projetado, a meta é manter o avanço. Detentora de marcas como Lacta, Oreo, Club Social, Tang, Halls e Trident, a Mondelez vem promovendo uma série de ajustes em sua estrutura no país, como parte da estratégia global de reduzir custos e melhorar a produtividade. “A meta é alcançar um equilíbrio entre geração de receita e lucro, e sendo o Brasil o maior mercado da companhia na América Latina, é impossível ficar fora desse plano”, assinala Lemos. As mudanças por

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório