Açúcar light em baixa

Magnoni, do Instituto Dante Pazzanese açúcar branco não é vilão da saúde.
Magnoni, do Instituto Dante Pazzanese açúcar branco não é vilão da saúde. Encomendada pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, a pesquisa “Consumo equilibrado: Uma nova percepção sobre o açúcar” apurou que 71% dos entrevistados consomem o ingrediente habitualmente. Desse total, 85% preferem o tipo branco para uso diário. Na sequência aparecem as opções pelo mascavo (3%) e demerara (1%). A versão menos utilizada é a light (0,5%). De acordo com a pesquisa, 88% dos que consomem açúcar afirmam utilizar o ingrediente no chá ou café, 62% no preparo de sobremesas e bolos, 57% nos sucos e 42% no leite. Além disso, a maioria afirma ingerir doces (bolos, tortas etc.) de uma a três vezes por semana e 26%, todos os dias. Entre os alimentos açucarados mais consumidos estão os biscoitos (46%) e os bolos e doces caseiros (45%). Os sucos de caixinha aparecem com 26,5% e, por último, os pães doces, com cerca de 21% da preferência. Uma parcela dos entrevistados (29%) afirma não consumir açúcar e uma fatia mínima desse total faz uso de adoçantes para suprir a necessidade do sabor doce. “Tivemos mais uma comprovação de que o açúcar faz parte da rotina do brasileiro de forma significativa. Muito se tem falado do ingrediente como o vilão da saúde, fato que não corresponde à realidade”, sustenta Daniel Magnoni, cardiologista e chefe de nutrição do Instituto Dante Pazzanese. Ele lembra que o consumo equilibrado, uma vez colocado em prática, não traz nenhum risco. Realizada pelo instituto para a Campanha

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório