A nata do business doceiro

Epicentro da produção nacional e maior bolsão de consumo do país, São Paulo foi palco da oitava edição do Prêmio Doce Revista (PDR). Em nova roupagem e formato regional, a premiação colocou mais uma vez em evidência o comércio de doces, destacando as melhores operações do atacado distribuidor eleitas pela indústria de candies no estado e também no Paraná e Minas Gerais. Formato predominante entre as empresas doceiras, o atacarejo nacional cravou crescimento em torno de 12,5% no último ano e opera com previsão de expandir as vendas entre 15% a 20% em 2017.

Sob esse pano de fundo, emergiram das urnas, representando a Capital,  as empresas Praça da Sé Doces e Zé Bolacha (região Centro); Kanguru e Planeta Doces (zona Leste); Tateno (zona Sul); Bondinho, AT Distribuidora e Kucho’s (zona Oeste); Doce Malu e Macarroni (zona Norte). Pela Grande São Paulo, os laureados foram Imperial Doces, Viel Viel e Doces Vaz; e representando o interior, os atacados Higa, Docelinho e Tiquinho. O PDR premiou este ano ainda a Decisão Atacarejo, da Grande Belo Horizonte; e os distribuidores Pennacchi e Campestre, da Grande Curitiba. Também receberam a homenagem por atuação destacada na cena doceira as operações dos atacadistas Bom Baiano, Chocolândia, Mano’s e Marsil.

Com patrocínio da Copersucar, Florestal Alimentos e apoio da Perfetti Van Melle, HaraldDocile, Milho de Ouro e Pipocas Clac, a cerimônia de entrega do 8.º PDR – Top Atacadista/Distribuidor foi realizada em 9 de novembro, no Clube Inglês (Spac), reunindo a nata do business doceiro e cerca de 150 convidados, entre dirigentes, representantes e amigos das empresas vencedoras, em descontraído coquetel seguido de jantar.