a gente não quer só comer

Brasileiro não arrisca comprar alimentos online, mas busca uma alimentação mais saudável

Os brasileiros em geral ainda não cultivam o hábito de comprar alimentos online. A constatação inclui guloseimas como chocolates, candies, biscoitos e snacks, com exceção de opções e promoções enquadradas em apresentações exclusivas para presente e/ou temáticas. Conforme o relatório Varejo de Alimentação e Bebidas – Brasil, Abril 2014, da Mintel, nos últimos seis meses anteriores a janeiro de 2014, apenas 8% dos brasileiros compraram alimentos e bebidas em supermercados utilizando canais online. Apesar dessa demanda incipiente, os brasileiros manifestam preocupação com os hábitos alimentares e têm intensificado a busca por informações e alternativas que vão ao encontro de maior impacto na saúde em geral e bem-estar, principalmente das famílias. Segundo o relatório Mudanças nos Hábitos Alimentares – Brasil, Maio 2013, 41% dos brasileiros declaram preferir alimentos preparados frescos ou feitos na hora. Já o relatório Alimentação Saudável – Tendências, Brasil – novembro 2014, aponta que 53% dos brasileiros declaram comer frutas uma vez por dia ou mais, e 58%, verduras e legumes, com a mesma frequência. Os dados indicam que os brasileiros já cultivam o costume de consumir alimentos saudáveis, mas na condição in natura. Esse mesmo relatório mostra que 30% dos consumidores desse segmento declaram que gostariam de ter mais opções de produtos saudáveis nas gôndolas dos supermercados, indicando que existe uma demanda não atendida por maior variedade de produtos industrializados mais saudáveis. Embora se estenda a uma diversidade crescente de alimentos e bebidas, o menu existente é mais percebido em setores já delimitados dentro da área de

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorAbre alas
Próxima matériaBem-estar pessoal