25 anos de doçura

Docile narra a trajetória do doce no Brasil em livro comemorativo

Fernando, Ricardo e Alexandre Heineck: fundadores da Docile
e o livro recheado de doces histórias.

Uma obra recheada de doces histórias. Em homenagem aos 25 anos de atuação no mercado de guloseimas, a Docile reuniu em um livro narrativas sobre a história dos doces no Brasil.

Intitulado “Doces Sonhos que Embalamos”, o livro conta por meio das memórias da família Heineck, fundadora da Docile, desde a origem do açúcar até a trajetória da indústria doceira no Brasil. De origem alemã, a família possui mais de 80 anos de tradição na fabricação de doces e resgata na obra informações sobre a imigração alemã e portuguesa no Vale do Taquari (RS), além de contar detalhes sobre a formação da cidade de Lajeado (RS).

O livro também traz curiosidades do universo doceiro, como a origem de diversos doces e a história do chicle. Outro tema presente é o empreendedorismo, abordado ao relembrar a trajetória da família Heineck no mercado de guloseimas.

A produção da obra ficou a cargo da empresa Três Tempos Memória Corporativa, sob a coordenação de Rita Fritz, da Docile, e edição final da Belas Letras. A equipe levou cerca de um ano realizando pesquisas e entrevistas com diversos públicos da empresa: familiares, funcionários, clientes, fornecedores, entre outros. O projeto foi viabilizado via Lei Rouanet, de incentivo à cultura, por intermédio da produtora Nacional Planejamento Culturais e teve patrocínio das empresas Duas Rodas e Ingredion, ambas fornecedoras da Docile.

A obra conta com imagens do Arquivo Histórico Municipal de Lajeado, do acervo da Docile e do fotógrafo Leopoldo Plentz, que registrou os descendentes da família Heineck, a arquitetura e o cotidiano da fábrica.O texto, assinado por Charles Tonet e Tânia Tonet, também ganhou versão em inglês, publicada nas últimas páginas da obra.

COMPARTILHAR
Matéria anteriorFácil de fazer
Próxima matériaMarketing fotocrômico